quarta-feira, 1 de março de 2017

Carnaval .....vamos lá mudar !!!

Já lá vai o Carnaval, época de folia e divertimento em que tudo vale e nada parece mal! Tudo se pode fazer e dizer que ninguém ou quase ninguém é reprovado ou criticado, mesmo que tal seja depravado!
Mais um Carnaval 100% com elementos da nossa terra desde os tradicionais Reis aos restantes elementos do cortejo, este ano com uma organização esmerada e até excessivamente controladora no que diz respeito aos tempos de passagem de cada grupo. Na verdade todos conseguiram ver o cortejo ainda com a luz do dia, mas na realidade, são muito poucos os que se lembram do que viram e puderam apreciar a beleza dos trajes de passerelle, assim como não houve sequer o mínimo de tempo para que os grupos de carnavalesco pudessem interagir  com o publico.
Passou-se de um extremo ao outro. Mais um minuto a cada grupo dava para que fosse possível uma maior demonstração da sua performance e não fazia assim tanta diferença no desfile, uma vez que a " REMODELAÇÃO DA ROTUNDA DA BP" foi a mudança maior para que os atrasos não acontecessem e tudo ocorresse na perfeição.
Talvez até o pouco tempo de passagem tenha sido a causa de algumas avaliações menos correctas dos júris, pois as classificações das três categorias a concurso estão um tanto dispares com a realidade!!!
Foi o primeiro ano com uma nova dinâmica, uma nova realidade e quero acreditar que as mentalidades também vão mudar!!!
Parabéns Costa de Prata gostei particularmente de vocês, estavam lindos e muito bem feitos.



domingo, 30 de outubro de 2016

Benjamin Franklin, queria poupar velas

Entrámos na hora de inverno e já estou em descontrolo funcional. Dormir mais uma hora não é uma realidade porque o organismo está habituado a um regime muito próprio e não é o relógio que o vai alterar porque sim! Mudar a hora não é o melhor para a nossa saúde, pois a poluição aumenta e os resíduos energéticos são maiores, assim como as pessoas também se sentem mais tristes e deprimidas.
Esta mudança é mais um exemplo do interesse económico e financeiro, que vigora no mundo, em detrimento dos dirigidos á promoção da saúde!
Existem estudos que defendem a permanência do horário de verão o que significaria que os relógios se manteriam inalterados e com toda a certeza povos bem mais humorados!

Não se esqueçam que a próxima alteração é já no dia 26 de Março de 2017. A seguir ao Natal, é um salto de pardal, lá diz o povo!

domingo, 23 de outubro de 2016

Os cães nunca morrem, dormem junto ao nosso coração

Enfrentar a morte de um animal é ter que passar por um luto muito similar ao que passamos quando perdemos uma pessoa. Falar nestes termos será incompreensível para muitos, já que alguns não entendem a importância que os animais podem chegar a ter nas nossas vidas. Mas, provavelmente, essas pessoas não me vão ler!
O vazio provocado pela perda de grande parte da nossa alegria é um abismo que, antes, era recheado de felicidade quotidiana, fazendo parte da nossa rotina e, às vezes, até mesmo de nosso alívio emocional.
Nunca pedem nada em troca. Só um amor que não entende de egoísmos, só uma carícia ao chegar a casa, um olhar cúmplice, um espaço no sofá.  Os animais de estimação não sabem do passado ou do futuro, mas compreendem e têm interiorizada essa linguagem universal que, às vezes, nós esquecemos:  as emoções.
É o cúmplice mais fiel das nossas carícias, companheiro que se aninha aos pés ou em cima da cama.  O primeiro a acordar e o último a quem damos as boas noites. É o velhinho da casa que sabe ler, com o seu olhar, a tristeza, ao mesmo tempo que a afastava.
O seu vazio nuca poderá ser preenchido e por mais que tentemos nunca o próximo será igual ao anterior!
 Haverá uma fase de negação, outra de raiva, outra de tristeza até que, finalmente, apareça a aceitação.
Chore o quanto o precisar e tenha sempre em conta o resto dos membros de sua família.

Evite uma coisa: sentir-se culpado.



"Os cães nunca morrem, dormem junto ao nosso coração. Não sabem como fazê-lo. Se cansam, ficam velhos e os ossos doem. É claro que não morrem. Se o fizessem, não iriam querer sair para passear sempre…"

– Ernest Montague –

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O Nobel da Literatura.............não

Mais um Nobel da Literatura foi atribuído e não gostei. Não sou escritora nem tenho pretensão a tal, mas ainda consigo distinguir "literatura" de "escrita de letras de musicas". Gosto das músicas, das letras da voz de Bob Dylan, mas então vamos lá criar um Nobel para estas características e não desvalorizem a escrita literária. Gosto de ler e quero continuar a ler, independentemente de serem autores que tenham sido galardoados ou propostos para tal, mas por favor, não deturpem a finalidade do prémio.
Não acredito que não houvesse realmente uma obra literária merecedora do prémio na sua essência!

domingo, 4 de setembro de 2016

Quero apenas quero e só porque..............

Quero poder dar-te a mão.
Quero poder dar~te a mão na rua, na praia, nas montanhas, em casa na lua. 
Quero poder dar-te a mão sem motivo e com motivo.
Quero poder dar-te a mão só porque.
Quero sonhar contigo.
Quero sonhar contigo as maiores e melhores aventuras.
Quero sonhar contigo que fugirmos para conhecer o mundo.
Quero sonhar contigo que estamos a saltar em nuvens de algodão doce, porque uma parte de nós ainda é criança.
Quero sonhar contigo um conto de fadas que sabemos que não existe e quero sonhar contigo o que queiras sonhar. Qualquer coisa.
Quero que sejas feliz.
Quero que sejas como és e quem és.
Quero que sejas uma pessoa verdadeira e quero que alcances todos os teus sonhos.
Quero que não fiques pelo desejar ou pelo querer. 
Quero que lutes e se não tiveres forças, ainda me restam algumas. 
Quero que tenhas alegria em viver! Quero que estejas bem.
Quero que chores porque não és forte o tempo todo. Quero que rias. Quero que grites.
Quero que te queiras. Quero que queiras. 
Quero não apenas porque quero, mas quero, porque sinto o que quero.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

O choro da liberdade

Sempre fui muito sensível. Desde criança que me lembro de chorar por tudo e por nada. Sempre que algo me corria menos bem ou não gostava de alguma coisa, manifestava a minha insatisfação.
Nunca fui capaz de fingir ou ocultar os meus sentimentos, por muito que isso pudesse, por vezes, magoar um pouco quem me rodeava. Cheguei a ser apelidada de "chorona"!
Hoje por coincidência, li um artigo em que falava sobre as pessoas que choram e conseguem exteriorizar os seus sentimentos:  Talvez por isso mesmo, eu consigo ser e ter a faculdade de reagir e ter a força para resolver as situações com que por vezes me deparo e a capacidade de pedir ajuda e simultaneamente ajudar.
O choro tem a eficácia de nos relaxar, de nos fazer pensar e até de nos sentirmos mais libertos e felizes. Talvez por isso,, muito dificilmente me vêm sem um sorriso nos lábios ou mal disposta! 
São muitas as horas em que as lágrimas correm a fio pela cara, enquanto as tarefas diárias são desempenhadas, mas logo a seguir, tudo fica limpo e com uma vontade de começar de novo, sempre com muita luz e cor.  A vida é tão bonita e existem coisas tão simples que nos podem fazer tão felizes!
Choro de riso.
Choro de felicidade.
Choro de revolta.
Choro de saudade.
Choro de pena.
Choro de dor.
Choro de amor.
Choro, choro, choro...........mas nunca fico oprimida, porque o choro liberta os meus sentimentos!

domingo, 26 de junho de 2016

Falemos de amor...............

Não foi amor a primeira vista. Não nos conhecemos numa rua qualquer nem num dia qualquer. Não foi um amor de verão. Não é um amor impossível estilo Romeu e Julieta… Mas com certeza daria uma bela história. A nossa história...........
A vida é feita de histórias muitas vezes incapazes de serem contadas pelo receio de serem mal interpretadas! O amor quando verdadeiro não existe barreira que o demova de atingir o seu ideal!
 O amor tem o poder de despertar, estimular, perturbar e influenciar o comportamento do homem.
O amor é preciso.